Anamnese em fonoaudiologia

Anamnese em fonoaudiologia: os 10 sintomas para ficar atento

Como se sabe, a anamnese é uma entrevista com o paciente realizada pelo profissional de saúde que se dá no primeiro contato entre ambos. A intenção, claro, é estabelecer um ponto inicial do diagnóstico de uma doença. Uma anamnese bem realizada é fundamental para o diagnóstico de clínica médica. Não é a toa que entre os médicos estima-se que uma avaliação bem feita corresponde a 85% dos diagnósticos na clínica médica.

No caso da fonoaudiologia, entende-se a avaliação da região faringolaríngea como um elemento extremamente importante da avaliação clínica otorrinolaringológica. Sempre que essa análise for feita posteriormente à uma minuciosa anamnese e a um exame físico criterioso, sua acurácia em definir a hipótese-diagnóstica será alta.

Dessa forma, a anamnese clínica não deve-se focar somente no comportamento vocal do examinado, quer seja nas questões relativas à voz falada e cantada, devendo considerar queixas gerais, sinais e sintomas referentes a respiração, articulação, mastigação e a deglutição, nos hábitos de vida e nos antecedentes patológicos pessoais e familiares.

Confira abaixo os dez sinais mais comuns, e que corroboram a necessidade de se avaliar a região faringolaríngea:

– Rouquidão ou mundança da voz;

– Alterações respiratórias;

– Queixas declutitótias;

– queixas de ronco ou apneia de sono;

– Refluxo oronasal salivar ou alimentar;

– Alterações articulatórias;

– Pigarro, prurido ou tosse;

– Dificuldade para cantar;

– Infecções respiratórias de repetição;

– Sensação de presença de corpo estranho (globo faríngeo).

Conteúdo retirado do livro Fundamentos e Atualidades em Voz Clínica. Clique aqui e compre o livro no nosso site.

Quer ter os melhores livros de Fonoaudiologia? Clique aqui e tenha acesso a um cupom especial de 25% em qualquer livro da área!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *